segunda-feira, 4 de junho de 2012

perda de tempo

Tanto que tento não cair no tempo, mas quando dou por conta já to a questioná-lo outra vez.  Como corre! Como divaga! E como faz os dois ao mesmo tempo, o tempo. 
Esse tempo que já me afastou afetos e que já me afligiu quando eu implorava pressa, já me fez crescer também. É o mesmo tempo que não muda um bocado de coisas e faz milagres com outras. Às vezes, quietinho, vai passando que nem noto, e com ele leva pessoas, ares, lugares... Leva embora ideias! E de tão calado me assusta quando reparo nas minhas duas décadas já vividas. PARADOXO! Já passou tempo demais! O futuro vem chegando e me agarrando com os tentáculos da consciência, da responsabilidade e da crueldade. É, quanto mais o tempo passa, mais conheço o lado cruel que o amadurecimento pode trazer. Não só o amadurecer de idade, mas o do próprio conhecer e entender da vida. 
O tempo decepciona, o tempo nos transforma... E ele até melhora. Essa coisa de tempo endoida a cabeça da gente! Será mesmo que tudo é um tempo só? E será que essa medida, que se dá em nossa lida, números, exatidões e coisificações, é sempre a mesma pra toda vida? Cara, qual é o tamanho duma vida?! Aaii! Sempre me pego endoidecida, perdendo tempo com o tempo. Mas é esse mano velho quem me persegue. 

3 comentários:

Hugo R. disse...

Owww Tamara, que texto mais bonito, me fez cair em desespero aqui! rsrs... É que tudo pode acabar em segundos ou durar um século... É muita loucura... Tanta que a gente não sabe se desiste dos amores pra parar de sofrer, ou se persiste e arrisca perder mais tempo. :(

Peu Henry disse...

Como sempre ta escrevendo bem de maaais! Parabeens! OTIMO TEXTO!

Camila Gomes disse...

Olá Tamara,

Boa tarde! Estou aqui para pedir seu apoio.
25 de novembro. Poucos têm conhecimento da importância dessa data.
Por favor, tire cinco minutos apenas e abrace essa causa! Visite meu espaço e deixe sua solidariedade.
Por uma vida sem violência! Temos nossas palavras, vamos usá-las juntos!

http://camillacris.blogspot.com.br/2012/11/a-mulher-que-colecionava-naos.html

Obrigada!
Camila Gomes

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...