sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Um pouco de otimismo por mais fé.


"Abençoadas sejam as surpresas risonhas pelo caminho"
(Caio Fernando Abreu)

  Já tive dúvidas se essa coisa toda de Ano Novo é frustrante ou mágica. Me parece mesmo que é ilusória, já que acredito que ilusão pode tomar forma boa e/ou ruim. Queira ou não queira, todo mundo acaba mecanizando dezenas de planos para o próximo ano, se firmando na novidade de mudança que o reveillon figura. E acontece até sem querer mesmo, quando a gente repara estamos lá outra vez pensando numa coisa pra fazer.
  Neste momento não estou arquitetando nada, só espero por melhores surpresas pra que eu possa descansar sem ter que me cobrar mais tarde. Mas ainda assim não deixo de desejar alguma coisa, viu só? É bem assim. E é aí que mora o perigo da decepção, de pôr a culpa no pobre do ano e de fazer tudo outra vez ao final de dezembro. Já não vivo mais disso.
  Reveillon podia ser todas as vezes que se quer transformar, porque algumas pessoas deixam tudo pro ano que vem quando acham que estão indo mal e acabam vivendo só de promessas. Ainda bem  pra elas que todo fim de ano termina com um suspiro de “como passou rápido”, daí aparenta mais fácil recomeçar. E mesmo assim, bem que eu não queria relógios pra começos e fins...
  Mas sabe, mesmo que seja por causa da data, é tão bonito olhando pelo lado de que é no fim do ano que as pessoas se sentem mais acreditadas ou ao menos tentam estabelecer melhorias. É que quando pensamos no que queremos de bom, no que pretendemos mudar e melhorar, nós nos damos conta do que não deu certo e o que foi feito (ou não foi feito) pra isso. De alguma forma, lá dentro, cada um reconhece seus pecados, mesmo que não admita nem pra si.
  Fim de ano é uma escola! Por menor que seja a aprendizagem ela serve de alicerce pra outras novas, não tenhamos dúvidas disso. E que não seja frustrante nem enfeitado demais, mas que seja uma boa ilusão. Ilusões são ilusões porque estão dentro da gente. Só que quando dentro é casto e verdadeiro, fora passa a ser do mesmo jeito porque tudo se transforma quando a gente se acredita, se muda. Vamos aprendendo!
  Então, aproveitando a intensidade da data, que façamos vários reveillons num ano e que abençoadas sejam as surpresas risonhas em todo nosso caminho. É meu desejo de ano novo :)

6 comentários:

Naira Évine Pedra disse...

Tamara, você é ótima. Já disse um milhão trezentos e cinquenta e quatro vezes, mas repito mais o dobro =}
Enfim, me animei muito depois de ver sua resposta no meu último post.
Você tem razão quando diz "você tenha a alma de uma estudante cheia de sonhos e desejos de ir além" mesmo quando eu não tiver essa idade e esses sonhos.
Eu desejo que daqui a uns 15 anos, estejamos realizadas e eu possa te encontrar e dá aquele abraço super apertado e que daremos muita risada lembrando desse nosso passado.
Você é uma pessoa encantadora, gosto muito de vc e desejo que em 2011 nossa amizade engrandeça mais ainda.
Enfim, que vivamos vários reveillons [legais] em um, e que cada um seja mais legal, afinal depende de nós =}
Muito Obrigada por tudoo Taam..
E Tudo de Bom para 2011, que não seja um ano de promessas para nós =}
Beijãoo

Rebeca Amaral disse...

É isso aí, Tamara querida! De tudo o que não fizemos, não vivemos e nem sentimos, que 2011 nos entregue! Renovação! Um beijo, flor.

Poemas e Amizades disse...

Quase todas as culturas humanas, em todo o planeta, observam o Ano Novo como um marco em suas vidas. Na verdade, tudo é cíclico em nós e ao nosso redor. Nós dormimos para repor nossas forças, e usamos as forças recompostas. Nós nos alimentamos nos horários determinados. Todos nós somos crianças. Depois jovens. Adultos. Idosos. Todos nós trocamos inúmeras idades em nosso interior, física, espiritual, psicologicamente. Mesmo a terra tem quatro estações. O curso das águas é cíclico...
Portanto, o Ano Novo não é uma invenção humana, é uma descoberta humana de um ciclo que a vida possui. Meu ciclo anual, por exemplo, se compõe de 360 dias de mais ação, e 5 (ou 6) dias completos de quase total meditação no que foram os 360, e no que poderão ser os outros 360. São 5 (ou 6) dias de relaxamento quase total, de revisitação de cada pessoa que passou em minha vida, dos erros, dos acertos... Uso somente 5 dias porque tenho um ciclo diário também, de 1 hora, só para pensar no que fiz, no que vou fazer...
A vida é isso. Ela nos exige ou nos dá isso. Usemos o verbo que preferirmos.
O Ano Novo é uma bênção para a vida. Aproveite-o.
Tamara, você é um dos presentes de 2010 para minha vida, minha amiga. Continue iluminando muitos céus com sua luz.
Beijo carinhoso
Lello

Tamara Lacerda disse...

Nai, você é um coração lindo. Mesmo pelo pouco de contato que tivemos, fica muito claro. Tudo de MELHOR pra você!

Tamara Lacerda disse...

Rebeca, renovação pra nós sempre! Você é um amor ^^

Tamara Lacerda disse...

Lello, eu tava mesmo esperando por você nesse post. Eu sabia que o que você tinha pra me dizer seria importantissimo como sempre é, e foi. Obrigada de novo e de novo!
Eu desejo a você, mente tão linda e brilhante, que em meio às invenções humanas e em meio ao verbo que se quer usar você tenha o MELHOR.
Fico feliz por saber que esse presente que recebi, você, também é presentiado por mim!
Beijoca.

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...