quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Em meu vácuo recheado.

Não, não é por mal que me perco em mim. Você também deve se perder... E se perde porque faço pra tanto. Admito. É que acho que não me sentiria confortável se você me achasse mais que eu acho a mim. Entende?


5 comentários:

Vanessa disse...

Perfeito.

Bjos

J. disse...

Entendo.....
Perfeito♥

Ruan Andrade disse...

Entendo.

Poemas e Amizades disse...

Oi, Tam, boa tarde!!
Talvez não nos percamos em nós nem por mal nem sequer por querer. Para dizer a verdade, nem por saber... Quando nos damos conta, nós nos perdemos em nós... Sinal claro que nosso eu interior está decididamente fora de nosso lugar e tempo exterior. Todos se perdem alguma vez, algum tempo, dentro de si. A frase dúbia “Você também deve se perder...” me tirou um sorriso. Pois pode significar “você também deve se perder dentro de si...” e será uma suposição; mas pode significar “você também deve se perder (dentro de mim)...” – e será um pedido ou uma ordem... A sequência aponta para o segundo significado. E aí me tira outro sorriso, porque a autora diz que não se sentiria confortável em ser achada pela outra pessoa; mas com isso, acaba por se dar por achada num sentimento revelador...
Espero que ele tenha entendido...
Um beijo carinhoso
Lello

Tamara Lacerda disse...

Boa tarde, Lello!
Exatamente como eu quis deixar ser. Você é meu melhor leitor mesmo! Obrigada de novo e de novo! =D
Um beijão.

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...