terça-feira, 2 de novembro de 2010

Tempo entregue.

  Novembro!?
  Dia desse eu tava aqui mesmo no blog falando sobre o mês de agosto e parece que foi só o tempo de eu piscar os olhos que já chegou novembro. Quando é novembro me dá um friozinho na barriga por ser o penúltimo mês do ano e, como um mês voa que só, dezembro logo bate à porta. Vem Natal, Reveillon, vida nova (ou não)...
  Esse ano acabando vai ser decisivo pra mim: respostas de vestibulares, onde vou morar, como vai ser, como vai começar. Aai, que medo! Não, eu não temo mudanças, gosto delas, mas sinto certo receio por não ter como prever nada ainda e pelo risco das coisas não correrem bem.
  Enfim, tenho sentido borboletinhas no estômago. Não sei se posso chamar de ansiedade, não costumo sofrer muito disso, mas me dá uma coisa assim por dentro só de pensar nesse incerto que vem chegando perto e mais perto, são borboletas mesmo. Ao menos não é pior. Tempo atrás eu tava num baita stress cheia de dúvidas sobre o que eu queria pro próximo ano. Ainda bem minha cabeça parece ter tomado um chá de calmaria e resolveu entender que o melhor é o que vai ser, assim, hoje, tô bem disposta a aceitar o que vier.
  Eu não queria apressar o momento da certeza, tanto é que to surpresa por já estar tão em cima, porém, ainda com pouca precisão na ideia, quero até que passe logo essa fase borboletistica. Aliás, quero essa "estabilidade" de uma vida nova não tão depressa, nem tão devagar. Bom que seja mesmo na hora do tempo. Pra quê melhor?

Ainda há muito que caminhar!

"Tem mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça" (Cora Coralina)
E disso também estou certa.

6 comentários:

Vanessa disse...

Tu sabes que também estou na minha fase "borboleística" daí o desenho que pus no meu blog. Mas acho que é mesmo assim, relaxa que a vida se encarrega do melhor, sempre.


Bjão.

Hugo Sheikispir disse...

Tamara, novembro vem com finados, bandeira, tudo mais.. Mas acho que é continuação do tempo poético (outubro), que pra mim é o mais poético, carente, não sei mais o quê... Mas só penso nas férias... Haha, o dia da bandeira é em novembro? Rrsrs... Bjo, inté!

Poemas e Amizades disse...

Dos quarenta relógios que a vida possui, apenas sete são imprescindíveis. E você é quem decide quais são.
O relógio das convenções anuais está aí: é novembro, depois vêm dezembro e janeiro, quase num susto!
Esqueça o medo, Tam! Curta o dia, viva cada dia, encaminhe os outros e deixe-os acontecer. Nós nos preocupamos com o que ainda nem existe... E nisso, distraímos do que já existe e precisa de nossa atenção.
Certa vez fui ver uma menina que ia fazer uma apresentação, e ela me perguntou se ia acertar o último movimento, que era difícil. Eu lhe disse: concentre-se no primeiro movimento, depois no segundo, e no terceiro...
Ela fez tudo perfeito, e me disse que, quando chegou o último movimento, ela estava tão concentrada que nem reparou na dificuldade dele...
Tenha um novembro maravilhoso. Em dezembro, a gente vê como fica...
Abraço carinhoso
Lello

Ana Bárbara disse...

Vai dar tudo certo pra você flor!

Adorei o texto.

Grande beijo!

Naira Évine Pedra disse...

Tamara, sei muito bem o que expressou no texto, enquanto lia senti 'borboletas no estômago' também, principalmente, quando citou "resultados de VESTIBULARES". Lutamos o ano inteiro para chegar o inicio das provas, enfim chegou, tão rápido que nem percebemos. Agora o que nos resta é encarar, como vc disse, com calma, sem pressa e entregar ao tempo, ele dirá onde vamos morar, passar, com quem... São tantas coisas..rsrsrs
Uma boa sorte para nós Taam =]

Peu Henry disse...

Você nunca vai saber quando esta realmente preparada, mas na vida necessitamos de incertezas para viver sonhando! Gostei do texto! Vá na fé!!!

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...