terça-feira, 21 de setembro de 2010

Assunto pessoal e direto


É que no fundo eu me acho tão besta quando tento falar sobre mim.
Mas que saber mais fundo ainda? Não me interesso nem um pouco em ser esperta!

2 comentários:

Poemas e Amizades disse...

Você me pôs bons minutos para pensar – acho que, no fundo, não devo ser esperto.
Por que é que foi escrever coisas tão intrigantes assim?!
Lembrei-me do Forrest Gump, o maravilhoso não-esperto que era bem besta quando falava de si ou de quem amava, mas a favor de quem o Universo conspirava persistentemente. Muitas vezes o tal besta é, na verdade, alguém ligado a outras realidades, tidas como besteira no mundo rotulador dos espertos, mas profundas, autênticas para a alma, como seu texto sugere.
Amei esse texto! É muito pessoa, é muito alma!
Ou então, fiquei meio besta também... Tô nem aí.
Um abraço carinhoso
Marcelo Bandeira

Letícia M. disse...

Tô contigo , que adorável não sermos espertas e ainda assim interessantes ...

Um beijao negriinha!

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...