quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Primavera, pode entrar!

Tudo começou quando numa apresentação do colégio eu fui a flor que representava a primavera. Desde então, criei uma fixação por esta estação. Quando abro a porta e ela entra, tudo me parece mais claro, colorido e leve, sinto o meu desabrochar junto aos das flores. É que durante o ano inteiro cultivo meu jardim regado a lágrimas e sorrisos, e na primavera o bem eclode, eu broto e tudo aflora. Assim eu aprendi.


“Todo jardim começa com uma história de amor.
Antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído,
é preciso que eles tenham nascido dentro da alma.
Quem não planta jardim por dentro,
não planta jardins por fora e nem passeia por eles.”

(Rubem Alves)

[Temporada das Flores - Leoni]


2 comentários:

Rebeca Amaral disse...

aaah, que lindo! a ideia de primavera sempre nos lembra amores, cores e claro... flores.

amei o post!

beijos!

Poemas e Amizades disse...

Tamara
Seu texto me lembrou demais uma de minhas poetas preferidas, Cora Coralina. A divisão de seu texto em versos é tão simples! E o tema é tão maravilhoso! Pois quem de nós não planta entre lágrimas e sorrisos os sentimentos que deseja ver desabrochar num dia de primavera da nossa vida?! Amei o fecho “assim eu aprendi”. Pois é fato incontestável que a maioria não aprendeu. A figura é linda, muito bem escolhida, e o trecho de Rubem Alves é o complemento ideal. Gostei muitíssimo.
Um abraço
Lello Bandeira

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...