sábado, 30 de outubro de 2010

Dia 5

Sete desengasgos.

1- Modinha demais me incomoda. Sinto nojo daquelas pessoas que se nota na cara que vestem aquela roupa, falam sobre aquilo ou ouvem tal música, simplesmente por moda, muitas vezes perdidas, apenas fazendo o todo mundo faz. Porque querer se sentir tão igual a todo mundo? Que coisa mais oca. Comodismo de merda, moda de merda, cabeça de merda!

2- Pegadores, não suporto vocês! As vezes morro de vontade de chegar pra esses playboyzinhos, que têm marra de fodões porque pegam todas, e dizer o quanto eu acho ridícula a falta de personalidade e de conteúdo deles. Arg, queria desarmar um em público e fazer sentir vergonha por ser um zé ninguém! O mesmo vale para meninas oferecidas que só pensam em status. Mas, falo nada não, observo.

3- Tenho vontade de dizer pro professor de História que ele não é engraçado. O sujeito até que é legal, mas ele força tanta piada que se torna super chato, ao menos no meu conceito. Eu sinto vontade de dá um chá de se liga, mas depois eu penso: “Tadinho, deixa ele se divertir”. Haha.

4- Julgar é feio, galerinha! Tá, tudo bem que é comum rolar aquela velha resenha da vida alheia com os amigos, mas daí viver em prol disso é medonho! Conheço gente que não consegue ficar sem reparar, criticar e fofocar de tudo ao redor. Incrível é ainda se achar melhor pra sair julgando todos do jeito que bem entende. Isso é bem típico de gente que se sente umbigo do mundo, acha que todos os acontecimentos ocorrem ligados a sua pessoinha. ¬¬' Desculpa se soar como julgamento também, mas, cá pra nós, é uma constatação: ôoooo gentinha patética!

5- O twitter é uma droga! Caramba, tem gente que vira o dia twitando pro nada toda besteira do dia, eu vejo isso! É, tenho twitter, as vezes consigo extrair alguma utilidade como novidade de bandas que gosto e até ouso escrever uma frase ou repassar algo legal. Uso a droga, tudo bem. Mas daí me viciar a ponto de contar “oi, soltei um pum” PERA AÊ! E o cúmulo ainda é falar: “Me sigam, gente!” (nheca) Você por acaso lê tudo que essa galera que você segue fala? Eu não. Logo, eles vivem é numa doce ilusão achando que alguém os segue no sentido mesmo da palavra. Tsc tsc.

6- Eu não quero ser gente grande. Ao mesmo tempo em que anseio por autonomia e liberdade, não quero nem pensar em ter que pagar contas, morrer de trabalhar e cumprir com as “obrigações” da sociedade. Contraditório, não? Se para ter liberdade tem que crescer... Mas o bom de não ser adulto é justamente não precisar fazer escolhas cabulosas, até mesmo quando o assunto é: "crescer ou não crescer? eis a questão!" Enfim, ainda nem sei a resposta, vou pensar... (aproveitando enquanto há tempo pra fazer isso)

7- Não me ame de um dia pro outro! “Olá, adorei te conhecer. Te amo!” Aaaaaarg, que raiva! Até amar virou moda. ¬¬’ Gosto de gente sincera, que fala o que sente quando sente. Então, se você me parecer de um sentimento duvidoso, tchauzinho! Se me amar, vai amar pelo que irá conhecer de mim, não por uns dois ou três dias de conversas legais. Valeu?



Nota: Me senti meio Felipe Neto com esses desabafos todos! Poxa, as vezes eu acho ele tão "se achante", apesar de dizer a verdade que muitos querem dizer e ser um cara legal. Então quer dizer que vão pensar isso de mim também? :S Mas a brincaderia é desengasgar mesmo, então que pensem. =D

3 comentários:

Rebeca Amaral disse...

Menina, ainda vou fazer isso! Mas acho que só sete não daria, não. Concordo com todos os que você colocou, mas ainda acrescentaria uns 13478 desengasgos, hehe.
Beijos, flor.

Naira Évine Pedra disse...

Adoreeei ! Principalmente sua auto-comparação com Felipe Neto, concordo com, digamos que 99% de tudo que falou, rsrs ! E faria tudo que vc falou tbem..rsrsrs !
Tenho inumeros desengasgos a fazer...! kkkkkk

BjÃo Tamaraa =)

Ana Bárbara disse...

Tá me dando uma vontade de fazer esse joguinho também!
Mas como diz a Rebeca Amaral, eu também acrescentaria uns 1245452121 desengasgos! KKK

Postar um comentário

Palavras bem-vindas...